Sobre o Evento

         Desde 2010, o campus Campos Centro do Instituto Federal Fluminense realiza a Semana das Licenciaturas, com o objetivo de discutir aspectos relacionados à formação de professores e à prática docente. Neste ano do centenário de nascimento de Paulo Freire, é ele o homenageado na VI Semana das Licenciaturas, que se une ao II Encontro de Programas Institucionais de Formação de Professores (PIBID, Residência Pedagógica e PET), sob o tema PRÁTICA DOCENTE E MEDIAÇÕES FREIRIANAS. O autor de Pedagogia do Oprimido e Pedagogia da Autonomia, entre muitas outras obras, terceiro teórico mais citado no mundo na área de humanas, deixou extenso legado, que em parte aprendemos. Temos muito a aprender, no entanto. É longa a estrada a percorrermos, no sentido de colocar em prática uma educação de fato emancipadora, de fato promotora da autonomia de todos os atores com ela envolvidos: discentes, docentes, técnicos administrativos em educação. Conscientes da necessidade de não ficarmos à margem da estrada, esta Semana é mais uma etapa de nosso caminhar. De 16 a 20 de agosto estaremos discutindo, ouvindo, perguntando, falando sobre práticas que vivenciamos, práticas que desejamos ainda vivenciar, práticas que precisamos aprender. Mediadas à luz do conhecimento filosófico e educacional do grande mestre Paulo Freire.
 
“Os homens se educam entre si” (Paulo Freire). Venha conosco!
 
 

Orientações importantes para a realização das inscrições:

1. Crie sua conta nessa plataforma
2. Ao criar sua conta, use seu nome completo (os certificados serão emitidos a partir desses dados)
3. Vá até sua caixa de mensagens e confirme sua conta
4. Retorne a esse site e realize sua inscrição clicando no botão " INSCRIÇÃO"  abaixo
5. Após se cadastrar no evento, vá para PROGRAMAÇÃO e faça a sua inscrição nas atividades que desejar, clicando no botão  " + participar"



Realizar inscrição


AVISOS IMPORTANTES

Caros e Caras participantes, alguns avisos importantes:

►Para assistir o Espetáculo PAULO FREIRE, O ANDARILHO DA UTOPIA: Você deve preencher esse formulário até dia 18 de agosto e aguardar a senha pelo seu e-mail cadastrado no formulário, mesmo que você tenha feito a inscrição pelo site. É importante que você retire sua senha e venha ao espetáculo porque as vagas são limitadas. Garanta já a sua senha e não perca essa oportunidade. As senhas são individuais e intransferíveis. Para retirar sua senha, acesse ao formulário AQUI !


►Haverá sorteio de livros ao final de cada atividade. Para concorrer é preciso assinar a lista de frequência e estar online no momento do sorteio. Para os sorteados que moram em Campos, os livros deverão ser retirados na Portaria do campus Campos Centro. Para os que forem de outros municípios, enviaremos os livros pelos correios.


►O evento emitirá os seguintes certificados:

  • Certificado de Participação Geral: para ter direito a este certificado o participante deverá assistir a, no mínimo, 50% das atividades integrantes do evento, ou seja , 5 atividades ( exceto minicursos e oficinas).
  • Certificado de Atividades: Exclusivo para os minicursos e oficinas.

 



Links para as transmissões das palestras

 

PROGRAMAÇÃO

Atividade

Horário

 

Plataforma

16/08/2021

Mesa de Abertura e Conferência de Abertura

18:30- 21h

 

Contribuições de Paulo Freire sobre a prática docente

Drª. Ivanilde Apoluceno de Oliveira

 

Núcleo de Imagens IFF campus Campos Centro

17/08/2021

Mesa redonda

16-18:30h

Comunicação Oral dos projetos de Ensino-Pesquisa-Extensão da Licenciatura em Teatro

IFF Tube

Palestra

19- 21h

Elementos ontológicos no pensamento e na obra de Paulo Freire: aproximações

Dr. Décio Nascimento Guimarães

 

Núcleo de Imagens IFF campus Campos Centro

Palestra

19- 21h

A influência da pedagogia freiriana na educação física escolar: perspectivas contra-hegemônicas de pesquisa e ensino

Ms. Valdilene Nogueira

 

Canal Educação Física

18/08/2021

Palestra

10:30-12:30h

Ensino Híbrido: reorganizando o processo de ensino e aprendizagem

Drª. Gilmara Peixoto

 

Núcleo de Imagens IFF campus Campos Centro

Mesa Redonda

19-21h

Formação inicial de professores em tempos inéditos: as articulações universidade escola

Dr. Victor Giraldo e Dr. Edson Diniz e Dra. Núbia Santos

CACIN IFF TUBE

19/08/2021

Palestra

15-17h

Metodologias ativas, ensino remoto e ensino híbrido no Ensino de Ciências

Drª Valéria Marcelino

 

CACIN IFF TUBE

Palestra

18:30-20:30h

O que 'cabe' no ensino remoto? Reflexões e inflexões para o ensino de Geografia

Ms. Larissa Salarolli

 

Núcleo de Imagens IFF campus Campos Centro

Palestra

19-21h

De residentes a docentes: uma experiência de formação na pandemia

Drª Dantielii Assumpção Garcia

 

IFF Tube

Palestra

19-21h

Educação Física Escolar: aulas para a turma inteira?

Esp. Rodrigo da Silva Martins

 

Canal Educação Física

Mesa redonda

19-21h

Docência em Arte: campo de diálogos e possibilidades

Joana Freitas Certo e Felipe Barros

CACIN IFF TUBE

20/08/2021

Mesa Redonda

10:30-12:30h

O ensino de Teatro de forma remota/on-line: diferentes realidades

Prf. Diego Marques, Ms. Phelipe Azevedo, Ms. Daniela Abreu e Ms.Michelle Netto

CACIN IFF TUBE

Espetáculo Teatral

19-21h

Paulo Freire: Andarilho da Utopia

Richard Riguetti

Zoom/Sympla

(link enviado para o e-mail dos primeiros 1000 inscritos)

 

 



Programação





Conheça os Palestrantes

Ivanilde Apoluceno de Oliveira

Contribuições de Paulo Freire sobre a prática docente

Realizou pós-doutoramento em educação na Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro em junho de 2010. Concluiu o doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 2002. Realizou, em 2001, doutorado sanduiche na UNAM e UAM-Iztapalapa no México, com estudos sobre ética com o filósofo Enrique Dussel. Realizou mestrado em Educação Popular na UFPB. É graduada em Filosofia pela UFPA. Atualmente é Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação e professora titular da Universidade do Estado do Pará. É vice-presidente Norte da Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Educação - ANPED desde dezembro de 2019. Coordena o Núcleo de Educação Popular Paulo Freire da UEPA. Coordena o Programa de Pós-Graduação em Educação da UEPA. É editora da Revista Cocar. Coordena a Cátedra Paulo Freire da Amazônia. Coordena a Rede de Educação Inclusiva da Amazônia. É Pesquisadora do Observatório Nacional de Educação Especial, da Rede Freireana de Pesquisadores, da Rede Luso-brasileira de Alfabetização de Jovens e Adultos e da Rede Interculturalidade e Movimentos Sociais - Rede Mover. Atua na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, Educação Popular e Educação Inclusiva, envolvendo ações educacionais com infância, crianças e com jovens e adultos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: educação, educação especial, educação de jovens e adultos, inclusão, educação popular, filosofia, Filosofia da Educação e ética.

 

Décio Nacimento Gumarães 

Doutor e Mestre em Cognição e Linguagem pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF em Professor do Instituto Federal Fluminense (IFF). Professor do Mestrado Profissional em Ensino e suas Tecnologias – MPET/IFF. Professor colaborador do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Cognição e Linguagem – PGCL/UENF. Membro do Fórum Permanente de Direitos Humanos da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (EMERJ).

 

Professora Valdilene Aline Nogueira

 A influência da pedagogia freiriana na educação física escolar: Perspectivas contra-hegemônicas de pesquisa e ensino.

Bacharel e Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa. Pedagoga pela Universidade de Uberaba. Especialista em Educação, com ênfase nas questões de Gênero e Raça pela Universidade Federal de Viçosa. Mestra em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu. Participante do grupo Diálogo na Universidade São Judas, tem como interesse de pesquisa a Pedagogia Libertadora de Paulo Freire e as práticas político-pedagógicas da Educação Física escolar. Atua como coordenadora pedagógica da Rede Municipal de São Paulo e como professora do curso de graduação em Educação Física da Universidade Guarulhos.

 

Gilmara Teixeira Barcelos Peixoto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011), mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2004) e possui graduação em Licenciatura em Ciências - Habilitação em Matemática pela Faculdade de Filosofia de Campos (1988). Professora titular do Mestrado em Ensino e suas Tecnologias. Segunda secretária da Sociedade Brasileira de Educação Matemática - Regional Rio de Janeiro (2019-2021). Membro do conselho editorial científico da revista Vértice (IFF) e do comitê editorial da Revista Novas Tecnologias na Educação RENOTE (UFRGS). Editora da seção de Ensino da Revista Princípia (IFPB). Desenvolve pesquisas nas áreas de Ensino de Matemática e Informática na Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Ensino Híbrido, Formação de Professor e Tecnologias Digitais. 

 

Victor Giraldo, Núbia Santos e Edson Diniz

 

Victor Giraldo (instituto de Matemática / Complexo de Formação de Professores - UFRJ)

Edson Diniz (Complexo de Formação de Professores - UFRJ)

Núbia Santos (Faculdade de Educação / Complexo de Formação de Professores - UFRJ)

Valéria de Souza Marcelino

Possui doutorado em Ciências Naturais com ênfase em Ensino de Ciências (2012) e mestrado em Cognição e Linguagem (2006) pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro. Graduação em Farmácia e especialização em Indústria pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989/1991). Atualmente é professora Titular do Mestrado Profissional em Ensino e suas Tecnologias (MPET) no Instituto Federal Fluminense (IFF). Atuou como professora na Licenciatura em Química e no curso Técnico em Química do IFF. Atuou como Coordenadora de Metodologias de Ensino do Centro de Referência em Tecnologia, Informação e Comunicação na Educação do Instituto Federal Fluminense (IFF). Pesquisadora dos grupos de pesquisa Núcleo de Estudos Avançados em Educação (NESAE) do IFF e Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) no Ensino de Física do IFRJ, atuando principalmente nas áreas de formação de professores e metodologias de ensino.

 

Larissa Salarolli Ruis

Mestre em Cognição e Linguagem com atuação na linha de Pesquisas Interdisciplinares em Educação, Comunicação e Novas Tecnologias da Informação pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF). Especialista em Tecnologias Educacionais pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). Pós-Graduanda Lato Sensu em Informática na Educação pelo Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS). Licenciada em Geografia pelo Instituto Federal Fluminense (IFF) e Técnica em Informática pelo Educacentro New Informática. Atualmente é professora de informática educativa do Colégio Pedro II (CPII), unidade São Cristóvão I, e professora convidada da Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de Geografia do IFF. Possui experiência em Tecnologias na Educação, possuindo interesse e atuação nos seguintes temas: formação docente, tecnologias digitais e analógicas, teoria crítica da tecnologia, filosofia da tecnologia, informática educativa, jogos na educação, metodologias de ensino.

 

 

Dantielli Assumpção Garcia

Possui graduação em Licenciatura em Letras: Português/Espanhol pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005), mestrado em Estudos Linguísticos (2008) e doutorado em Estudos Linguísticos também pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2011). Realizou uma pesquisa de Pós-Doutorado (A Marcha das Vadias nas redes sociais: efeitos de feminismo e mulher, Apoio Fapesp) na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (USP) sob a supervisão da Profa. Dra. Lucília Maria Abrahão e Sousa (2013-2015). Realizou junto ao Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná uma pesquisa de Pós-Doutorado ("A manualização do saber linguístico e a constituição de uma linguagem não sexista") com apoio CAPES sob a orientação do Prof. Dr. Alexandre Sebastião Ferrari Soares (2016-2017). Atualmente, é docente no curso de Graduação e de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise de Discurso, História das ideias Linguísticas, atuando principalmente nos seguintes temas: gramatização, arquivos, Institutos Históricos e Geográficos, análise do discurso urbano, redes sociais, feminismo, cibermilitância.

 

Rodrigo da Silva Martins

 Educação Física Escolar: aulas para a turma inteira?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Possui graduação em Educação Física pela Universo (2009) e Especialização em Psicomotricidade pela FACEL (2011). Atuou como coordenador de núcleo do IEE - Instituto Esporte e Educação no IFF Campus Guarus (2009-2012) e professor de Educação Física nas redes de ensino estaduais do RJ (2011-2019) e ES (2018-2019). Atua desde 2019 como professor EBTT de Educação Física do IFF Campus Itaperuna e integra a Câmara de Esportes e Lazer do IFF. Cursa o Mestrado Profissional em Ensino e suas Tecnologias - MPET pelo IF Fluminense - Campus Campos Centro - Linha de pesquisa: Produção e experimentação de tecnologias - imersão digital no contexto educacional.

 

Joana de Freitas Certo e Felipe Barros

"Docência em Arte: campo de diálogos e possibilidades"

Joana possui graduação em Licenciatura em Dança pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014). Professora Docente I da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Foi Supervisora do PIBID Artes (2018 a 2019). Atualmente é Atriz, Dançarina e Coreógrafa do Grupo Teatral Turma do Luizinho e Professora voluntária - Projeto JL Vida e aluna no Mestrado Profissional de Ensino de Artes Cênicas da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (em andamento). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Dança e Teatro.

Felipe é Professor de áudio e música para Jogos Digitais no IFRJ-Eng. Paulo de Frontin, possui doutorado em Antropologia Social no IFCS/UFRJ, mestrado em musicologia no PPGM/UFRJ, bacharelado em Música pela UFRJ. Suas pesquisas são focadas na dimensão simbólica, social e cognitiva do fenômeno sonoro em suas diversas formas expressivas. Possui pesquisa na área de performance, rituais, etnomusicologia, antropologia do som e dos sentidos, antropologia da arte, arquivos etnográficos, tecnologias de gravação/reprodução sonora e propriedade intelectual. Trabalha como compositor de trilhas sonoras para filmes de animação e mídias interativas.



Espetáculo de Encerramento

 

 

APRESENTAM

 


"Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo, torná-lo sério, ofendendo a vida, destruindo sonho, inviabilizando o amor. Se a educação sozinha não transforma a sociedade sem ela tampouco a sociedade muda."

        Este foi um dos últimos escritos do mestre Paulo Freire antes de falecer em 02 de maio de 1997. Assustadoramente atual. Em tempos em que a educação pública corre o risco de ser drasticamente reduzida, lutar pela dignidade humana é fundamental. Isso é Paulo Freire mais vivo do que nunca!
         Foi a partir do legado que Paulo Freire deixou na mente e corações dos brasileiros, que Richard Riguetti (ator), Luiz Antônio Rocha (encenação) e Junio Santos (dramaturgia) decidiram levar a emocionante e inspiradora vida do educador para os palcos no espetáculo "Paulo Freire, o andarilho da utopia" – o trio que está indicado ao prêmio Shell de teatro de 2019 na categoria inovação, já percorreu vários estados e cidades brasileiras. Paulo Freire, o Andarilho da Utopia estreou no dia 28 de março de 2019 em Vitória do Espírito Santo, na antiga Assembleia legislativa do estado. Em sua estreia as portas do Palácio Sônia Cabral foram abertas gratuitamente para todos os movimentos sociais do Espírito Santo incluindo os moradores de uma ocupação de um antigo cinema pornográfico no centro de Vitória. Após a estreia capixaba, percorreu o sertão do Seridó com a missão de chegar até Angicos, cidade piloto do plano de alfabetização criado por Paulo Freire, onde fizerem no teatro da UFERSA para 700 alunos e professores. A peça que virou sucesso nacional e referência no meio acadêmico já foi vista por mais de 40.000 pessoas somando 90 apresentações. Já circulou por 37 cidades e 12 estados (ES, CE, RJ, RN, SP, PR, TO, AM, PI, DF, BA e PB).
        A peça derrama no palco a trajetória e os causos de um dos mais notáveis pensadores da história da educação mundial. O espetáculo propõe uma reflexão, mostrando a sociedade e o planeta em constante mudança através da ótica Freiriana, misturando elementos das linguagens do teatro, do palhaço e do teatro de rua. Em todas as sessões, logo após a peça, acontece um círculo de conversa com o diretor e o ator do espetáculo, uma troca de ideias e ideais sobre o mestre patrono da educação brasileira.
          A encenação de Luiz Antônio Rocha ('Frida Kahlo, a Deusa Tehuana'; 'Brimas' e 'Zilda Arns, a dona dos lírios') propõe uma estrutura narrativa que leva a um lugar de ideias e reflexão. Ele explica: "O brasileiro gosta de histórias. Gosta de pessoas que inventam, que abrem caminho, que enfrentam desafios, que são corajosas. O brasileiro está imerso em crenças fortes, em uma diversidade e cultura preciosas. Nossa brasilidade carrega paixão e acolhe arte antes mesmo de saber que é arte. Assim trazemos a presença iluminada de Paulo Freire através de uma dramaturgia que abarca formas brincantes como o circo e o teatro de rua. Essa brincadeira que propomos rompe barreiras de tempo e lugar. Nos leva à lua, um lugar de exílio e reflexão. Traz o encanto das palavras encharcadas de significados tão amorosas de Paulo Freire e de suas ideias. São ideias mais que nunca atuais, vivas e necessárias diante da realidade que neste momento nos envolve" destaca o diretor.
         "Ler a vasta obra de Paulo Freire é necessário e prazeroso. Complicado é - entre tantas palavras e textos significativos - extrair o conteúdo da dramaturgia. Por isso, criamos roteiros ceno poéticos, temperados com cantigas, poemas, com cheiros de vida e cheiros de gente, para propagar a esperança que não cansa na voz, no corpo, na força que desejamos imprimir com o espetáculo", explica Junio Santos.
          O teatro é a arte do encontro. "Eu não posso ser se os outros não são" dizia Paulo Freire. E o teatro e Paulo Freire se encontraram. E que encontro! “Paulo Freire, Andarilho da Utopia” traz um sopro de coragem em tempos de tantas desesperanças no Brasil. As palavras de Freire são ditas, vistas, ouvidas, repetidas, refletidas com uma sensibilidade que emociona e impulsiona. Impossível não se sentir tocado durante a apresentação. Uma conversa com um dos maiores educadores do mundo. Um homem que acreditou com profunda sabedoria na beleza da vida, do encontro, da natureza, da gente, dos animais. Um homem que sabia, como poucos, fazer com que todos se sentissem importantes para o mundo, participantes desse mundo. Um mundo de todos e para todos. Viva Paulo Freire. SEMPRE”.

 

                              



Apoiadores

                                                  



Realização

                 



Comissão organizadora

Carla Antunes Fontes

Conceição de Maria Campinho Rabello Corte Real

Décio Nascimento Guimarães

Denise Rosa Xavier

Édina Maria Barreto Lacerda Gomes

Elizabeth Freitas Barreto da Silva Paes

Érica Pereira Neto

Franz Viana Borges

Giulia Carvalho Candido

Ingrid Ribeiro da Gama Rangel

Luciana Machado da Costa

Marlúcia Cereja de Alencar

Mylane dos Santos Barreto

Priscila Viana da Rocha

Raquel Fernandes

Wander Gomes Ney



Entrar em contato














Cancelar